quinta-feira, 4 de março de 2010

Mais do mesmo.

Esse blog nem vai entrar no mérito das "acusações" que o vereador Marcos Bacellar levantou contra o Promotor de Justiça e um Delegado de Polícia.

Ao que parece, todas as notícias que ele levou até os órgão corregedores foram arquivadas, resta portanto ao vereador, apresentar as provas do que fala a mesma Justiça que ele confia, ou seja, a que lhe absolve, pois na sua concepção, o fato de alegar que há uma conspiração contra si, lhe dá imunidade para fazer o que quer, aliás, método parecidíssimo com o adversário que ele tanto critica.

Deve ser por isso, que na sua extensa publicação, que deveria causar "abalos sísmicos" nas já combalidas estruturas dessa cidade, não há nenhuma linha a respeito das acusações que pesam contra si. Nada, só ataques, ataques e mais ataques, que nesse caso, deixam a defesa descoberta.

Lemos, atenciosamente, o texto, e destacamos uma séria manipulação ali contida, vejam:
"(...)
Vocês sabem quando meu processo foi protocolizado na 100ª Zona Eleitoral?????
Na sexta-feira dia 26/02/2010 as 13horas...
Vocês sabem que horas eu fui notificado da decisão??????
Na mesma sexta-feira (26/02/2010) às 15horas e 30 minutos... Pasmem, é isso mesmo meus caros!!!
O Juiz leu as 37 páginas do pedido do Ministério Público, 1500 páginas do processo, estudou o caso, analisou as provas dos autos, elaborou decisão de 7 páginas... EM MENOS DE DUAS HORAS, se levarmos em conta o tempo gasto pelo Oficial de Justiça para me notificar. Isso existe?????
De repente o Nobre Juiz fez um curso de leitura dinâmica com o Professor Marcelo Segatti..
Esse rapaz é um gênio, ele é espetacular, como nunca se viu antes no mundo, ou ele já havia "pré julgado" meu processo, violando o princípio da imparcialidade.
Isso se não houver alguma infração penal ou administrativa para o fato de ter recebido o processo "por fora" da distribuição. Isso ASSOMBROU militantes da Área Jurídica, como renomados Advogados e até Desembargadores.(...)"

Para quem não sabe, todos os documentos a que aludiu o vereador, já estão de posse do Juiz, Dr Leonardo, há mais de 06 meses. As 1500 páginas são resultado das apurações da Polícia Civil, no IP que culminou com a Operação Alta Tensão, e o Meritíssimo já conhecia a matéria há muito tempo.
O que foi protocolado, foi apenas a denúncia, um resumo daquilo que já estava na 1ª Vara Criminal, onde se processam as acusações contra Sivaldo Abílio & Cia.

Logo, nosso leitor que não é idiota já percebeu. O Juiz e o Promotor apenas deram desdobramento eleitoral para crimes que eles já conheciam, ou seja: o peculato, a formação de quadrilha, a fraude em licitação, a falsificação de documentos públicos e particulares, crimes contra a ordem tributária, etc, etc e etc só foram conectados ao motivos que eles davam causa: os crimes eleitorais.

Portanto, não procede a queixa do vereador, que levanta a suspeita sobre o procedimento em virtude de sua celeridade.

Os fatos foram apresentados, diretamente, na 100ª Zona Eleitoral em razão do local onde se cometeu, em tese, os crimes. Se a captação ilícita é em Guarus, segue para a Zona Eleitoral de Guarus, Centro, Zona Eleitoral do Centro, e assim por diante. Como só há um Juiz por zona eleitoral, percebe-se que não houve tentativa de manipular a "distribuição".

Outro fato que o vereador sonega ao seu eleitor é que o juiz da 100ª ZE já estava prevento, quando concedeu medida cautelar de busca na casa do vereador e na sede do PT do B, no ano passado. Isso que dizer que todos os fatos relacionados(conexos)com os crimes ali elencados, seguem para as mãos do Dr Leonardo.

Ao que parece, os advogados caros, e assessores não tem dado conta de arrumar argumentos para que sejam vociferados. Deve ser por isso que um deles, nomeado na FENORTE jogou a tolha. Frango novo não canta na GRANJA.

Vejam, que por último, que não há um princípio da imparcialidade.
Juiz não é imparcial, pois quem conhece e dá o direito, favorece uma das partes. Juiz não pode se mover por conta própria(salvo na fiscalização da legalidade do processo), nem ter interesse mediato ou imediato na causa(suspeição e impedimento) ou ter seu convecimento contaminado por provas ilegais.

Já está na hora de cessar a política da bravata, quer seja nas hostes garotinistas, quer seja nas hostes adversárias.

15 comentários:

Herval Junior disse...

São todos iguais.
Agora me dê licença,vou vomitar.
Tenho nojo dessa gente e como bem diz o sábio Kiko: gentalha! gentalha!

Anônimo disse...

Mas quais crimes ele cometeu? Ele sequer é um dos réus na Alta Tensão!!!

douglas da mata disse...

Caro comentarista,

Se os crimes cometidos têm conexão com o financiamento eleitoral, não é demais supor que ele responderá a outra ação, a partir dos fatos elencados na ação principal.

Um abraço.

Anônimo disse...

Douglas
Você arrebentou nesta postagem, foi perfeito, mas que o Dr.Leandro deu uma engavetada no caso das "Meninas de Guarús", isso ele deu.

Anônimo disse...

Vocês do Blog do Núcleo podem ser do PT, mas a defesa exagerada ao casal de prefeitos e seus comandados (nos vários poderes e órgãos), neste caso da cassação de Marcos Bacelar, tem-se a percepção de que no fundo, no fundo, vocês tem uma caída pelo Garotinho...

Gustavo G. Lopes disse...

Caro anônimo,

esse tipo de comentário é bem típico do raciocínio(ou falta dele?)binário.

quem não está com garotinho está contra ele, ou vice-versa.

é uma premissa falsa, pois você pode ler(você sabe ler, não?)que nós consideramos o "garotismo" como um fenômeno que trascende seu criador.

logo, o vereador em questão é só mais uma aberração ou fruto podre, como queira, de uma árvore ruim.

agora, não basta falar: exemplifique onde, em nossa defesa das instituições democráticas, mencionamos algo que tenha levado você a escrever tais asneiras.

o debate está aberto, e a bola stá com você.

viVÊNUSeaprendendo disse...

Vc esta equivocado, quem acusa é que tem q prestar provas do q acusou, o acusado tem q se defender e Bacellar fez...qquer leigo sabe disso...

Veronica Mello disse...

O caso de Bacellar foi tão rapido kd o caso de ciquentinhas e da pedofilia?
Ha, para!!! Tá na cara q tem perseguição no caso de Bacellar...

nucleolenilsonchaves disse...

Não, não vivenus e aprendendo,

O ônus da prova não é de quem "acusa", isso é um ledo engano. O brocado correto é: O ônus da prova é de quem dela se aproveita, ou seja, se na sua defesa, o vereador ataca e acusa, ele também terá que provar as alegações que fez.

Um abraço.

Anônimo disse...

Garotinho está adorando este blog...

Gustavo Carvalho disse...

Só se, além de político sádico, for um esquizoide masoquista!

Anônimo disse...

Vocês são inteligentes e sabem que há claras evidências de que o casal Garothinho e Rosinha sofrem perseguições.Vamos deixar de ser hipócritas!

douglas da mata disse...

Caro comentarista,

Publiquei seu comentário apenas para que sirva de exemplo ao que não toleraremos aqui:

Não julgue os outros a partir de si mesmo.

Aqui lidamos com fatos, com análises. Se apresentar algum argumento que corrobore suas opiniões, ainda que discordemos, vamos publicar e debater.

Caso contrário, não haverá espaço.

Essa lógica maniqueísta não resolve, nem ajuda ao debate: então só há tratamento injusto quando é o casal que é acusado, quando o pólo se inverte, aí e Justiça.

Pois é: o diabo são sempre os outros.

Engraçado: esse é o mesmo argumento(perseguição)que está na defesa do vereador cassado, e desafeto do casal.

Coincidência? Não! Método!

Um abraço, e mantenha sua contribuição, desde que respeitada as normas de participação.

Anônimo disse...

Caro Douglas,
Em relação as acusações do casal Garothinho, vou em defesa do anônimo que você publicou como exemplo.

Vamos enumerar:

1- As acusações são as mesmas da eleição para presidente e as mesmas aperecem sempre em período elitoral.

2- Garothinho deu várias entrevistas e apresentou documentos, como cheques. Devolvendo quantias recebidas. Portanto, o dinheiro não foi usado em sua campanha.

3- Citou que na época faziam parte de sua campanha o vice-prefeito do Rio de Janeiro e o chefe de gabinete Sérgio Cabral. Ambos não foram sequer citados no processo (Arrecadaram dinheiro supostamente usado na campanha).


E você diz que não é perseguição? Mostre-nos as provas do Sr. Barcellar, que só defende-se atacando!

Descobri seu blog recentemente, e desde então sou leitor assíduo.

Abraços.

nucleolenilsonchaves disse...

Caro comentarista, bem-vindo.

Vamos aos fatos:

1. É direito de qualquer um se defender atacando, ou, por motivos óbvios, tentar desacreditar quem lhe acusa, ainda que nada fale sobre o mérito das acusações.

2. No entanto, para efeitos judiciais, não basta publicar cheques, fazer um amontoado de "documentos" . Não, sabemos que tais documentos devem possuir suporte probatório.

3. Pelo jeito não têm. As acusações contra o esquema das ONGs, em relação ao ex-governador são robustas, com testemunhas, locais onde as ONGs funcionariam(nesse caso, não funcionariam), e a confirmação dos saques em dinheiro(será a mesma "tecnologia" da Campos Luz) em uma agência Itáu, na Zona Sul do Rio, senão me engano agência Copacabana, na Figueira de Mello ou Figueiredo Magalhães, não me recordo. É perto do Sesc Copacabana. Outro ponto importante pe que uma das principais operadoras seria(em TESE)sua prima.

4. As denúncias do esquema DETRAN/NUSEG também são aparentemente novas. Daqui a pouco vão estourar. O deputado Hugo Leal(muito "leal" ao casal, já começou a comer seu bocado de sal)

5. A respeito do vereador cassado, MB, tens razão, e o que dissemos aqui, como você pode notar é que eles usam o mesmo estilo, e em alguns casos, até a mesma "tecnologia".

6. Agora, o fato de serem "perseguidos" pelos seus adversários, talvez seja porque essa é a forma de "interlocução" que escolheram, ou seja: quem com ferro fere...

Nem vou mencionar casos mais antigos, como as fitas da Tucum.

Olha eu li a transcrição, e te digo. ele tem motivo para não deixar divulgar.

Um abraço